Mundo Mulher

Casa /

Quarto de adolescentes

Quarto de adolescentes

18/07/2009

Quarto de adolescentes deve espelhar essa fase da vida, com decoração irreverente e descontraída

A inquietude e a irreverência, traços marcantes da personalidade de adolescentes, se transportam para o cenário de seus quartos. Os jovens, nesta fase de vida, consideram este ambiente da residência um território próprio. É um lugar que assume a função múltipla de ambiente para estudar, ver televisão, lanchar, receber os amigos. Não é um mero refúgio para o descanso.

Adolescentes adoram novidades no campo tecnológico. Por isso, o quarto deles pode ser equipado com toda uma parafernália: televisão LCD, som, computador (com CPUS personalizadas, coloridas, translúcidas, com desenhos variados) e outros equipamentos dispostos sobre um mobiliário funcional, ensina a designer de interiores Rosângela Queiroz.

Também solicitam armários bem posicionados, de dimensões confortáveis, com o apoio de cadeiras com boa ergonomia. Não querem perder tempo à procura do controle remoto. Exigentes, pedem espaços para guardar a roupa com facilidade (cabideiros externos), material escolar, em projetos diferenciados, aponta a arquiteta Rubiana Teixeira. Muitos elegem uma poltrona, uma cadeira ou pufes divertidos como vitais para quebrar a monotonia visual.

Pisos de pedra, porcelanatos, papel de parede, tapetes são vistos como itens essenciais para uma boa transformação do quarto de jovens, diz a arquiteta Edmara Cavalcantte. Este ambiente tem de apresentar uma moldura descolada. Sobriedade não comunga com o jeito adolescente de ser e se inserir no mundo.

Visual arejado
Tanto elas quanto eles amam espalhar pelo quarto, murais de fotos, painéis de recados, imagens visuais de lembranças de viagem. Acessórios como o telefone têm de imprimir um toque mais arrojado com peças em formatos especiais. Outros tipos de objetos, móbiles coloridos, mesas de formatos inusitados, quadros e pôsteres aparecem com força para compor uma ambientação mais leve e dinâmica.

A iluminação é cênica, pontual, com a possibilidade de oferecer jogos de tons e de graduações de intensidade no fluxo de luz. Atende o espírito da hora: concentração para estudar e para compor um clima de diversão entre amigos.

Se a vizinhança não acredita nos arranjos musicais que seu filho e sua turma produzem, melhor também investir em uma boa acústica no revestimento das paredes. Sancas, plafons, luz indireta em arandelas, abajures, luminárias de coluna se inserem como soluções inteligentes para iluminar quartos de adolescentes.

“Os rapazes pedem projetos que priorizem muito espaço para circular, cama de casal, espelho, imagens gigantes”, afirma a arquiteta Cynara de Siqueira. Impressões nas paredes e nas portas reproduzem símbolos do esportes, veículos, motocicletas, instrumentos musicais e integram o catálogo de pedidos para dar um toque masculino à ambientação. Na lista de prioridades dos teens, predominam mobiliário e acessórios que explorem tons de branco, preto, prata.

Já as adolescentes recorrem a ambientações que exaltem a paleta de tons de lilás. E as mais antenadas ousam na escolha de tons de açaí. Para criar uma atmosfera lúdica e bem-humorada, elas selecionam lustres de cristal, móbiles, espelhos gigantescos. Jovens de espírito romântico investem em bichos de pelúcia gigantes ou toy artes mais irreverentes. O efeito é sempre buscar retratar um clima de bom humor.

Foto: Nicolas Labage
A parede listrada em degradê rouba a cena do quarto de um adolescente que priorizou tons mais fechados. O verde exterior ultrapassa a barreira do vidro sem cortina e traz toques de natureza para dentro do ambiente. Equipamentos eletroeletrônicos sobressaem em bancadas bem planejadas. No chão, o piso suave em porcelanato faz um contraponto às cores sóbrias. A guitarra identifica a atração por um hobby que a maioria dos adolescentes curte muito. Proposta da arquiteta Edmara Cavalcantte

O Popular/Margareth Gomes

Mundo Mulher
Mundo Mulher
Mundo Mulher
box_veja