Mundo Mulher

/

DAMAS E PAJENS - Afinidade deve pautar escolha

DAMAS E PAJENS - Afinidade deve pautar escolha

18/06/2010

ALTURA EQUIVALENTE DA DAMA E DO PAJEM GARANTE

 HARMONIA AO CASAL. DEPENDENDO DA IDADE DA CRIANÇAS

 PODE SER NECESSÁRIO MAIS DE UM ENSAIO

 

 

 

Não importa moda, tendência ou opinião: a presença na cerimônia do tradicional parzinho, formado por pajem e dama, não sai de cena. Entretanto, há quem prefira convidar damas e pajens adultos, que podem entrar juntos ou não.

De acordo com o estilista Fernando Peixoto, como essa é uma questão de gosto, nada está proibido. “Mando o bom senso”, observa. Para o profissional, até 5 damas é uma boa quantidade.

Fernando esclarece que a dama, o pajem ou a mademoiselle (dama adulta)costumam ser escolhidos pelos noivos por afinidade, parentesco ou intimidade. O estilista conta que, certa vez,uma de suas clientes abriu mão dos padrinhos e chamou dez amigas para que fossem suas damas. Segundo Fernando, em função da simbologia, foi uma decisão coerente.

Além da afinidade com os noivos, o cerimonialista Daniel Azevedo acha importante, principalmente no caso de escolher um par infantil, que exista afinidade entre as crianças. É que, quando elas não se conhecem, podem não querer entrar na hora da cerimônia. Mas, se não houver outra alternativa, a dica é realizar dois ou três ensaios antes do oficial. Daniel ressalta que essa providência tem por objetivo orientar damas e pajens sobre o que fazer.

Afinidade também é importante até na hora de dizer, abertamente, quem paga a conta da roupa da dama e do pajem. Daniel diz que, tradicionalmente, os pais pagam. Porém, se os noivos convidarem alguém cujos pais não possam arcar com os custos, eles têm de se responsabilizar pelas despesas.

A advogada Luana Rizzo casou em agosto de 2009 e teve, como damas, as irmãs e uma prima, todas adultas. O pajem foi o sobrinho de 8 anos. Ela conta que a prima levou a Bíblia e as irmãs entraram juntas, cada uma com um ramalhete de flores. O menino levou as alianças.

Luana pautou a escolha das damas e do pajem pela afinidade, mas o orçamento também pesou. Ela diz que, como não poderia bancar todos os custos, apoiou-se na família. Mas ressalta que o principal objetivo era não sair do vínculo familiar par não correr o risco de, no futuro, por um acaso da vida, afastar-se de quem fez parte de um dia tão importante.

Foto: Isabel Ribeiro

Fonte: Suplemento Noivas de O Popular 

 

 

 

Mundo Mulher
Mundo Mulher
Mundo Mulher
box_veja